750 mil jovens participaram no Erasmus em 2017

Relatório da Comissão mostra que o programa se expandiu a 44 países e está a beneficiar jovens de origens menos favorecidas.

Em 2017, 750 mil europeus participaram em programas financiados pelo programa Erasmus+, incluindo 400 mil estudantes universitários, pode ler-se num relatório da Comissão Europeia. Somando acções envolvendo estudos superiores, formação profissional ou voluntariado no estrangeiro, o Erasmus+ teve um financiamento recorde de 2,6 mil milhões de euros (mais 13% do que em 2017), envolvendo 10% mais beneficiários. Os números são impressionantes e começam a justificar a afirmação de que se trata do programa europeu de maior sucesso.

O relatório da Comissão sublinha que o programa Erasmus está a expandir-se para a formação profissional e prestes a atingir as metas definidas no orçamento comunitário de 2014 a 2020. Estas previam uma despesa de 14,7 mil milhões de euros e o objectivo de permitir a 3,7% dos jovens da UE estudar, adquirir formação, fazer voluntariado ou trabalhar num país estrangeiro. O relatório também afirma que o programa está a beneficiar crescentemente estudantes de origens sociais menos favorecidas.

Dado o seu sucesso em juntar jovens de diferentes países, o programa Erasmus é bastante popular em Bruxelas e tem recebido cada vez maior apoio da Comissão. Em 1987, participaram 11 países, hoje são 33. No próximo quadro comunitário, os fundos para o Erasmus deverão aumentar, estando na mesa uma proposta de duplicação para mais de 30 mil milhões de euros, no período entre 2021 e 2027. Com esse dinheiro será possível triplicar o número de participantes, para 12 milhões no mesmo período.

Mais Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Influenciadores dominam Marketing Digital da Estée Lauder
Automonitor
Precisa de abastecer? Gasóleo desce a partir de segunda-feira