A antologia poética de Bukowski que faltava em português

“Os Cães Ladram Facas” é a antologia poética de Charles Bukowski que faltava em português, um livro que recupera a violência graciosa que apenas a poesia consegue concretizar.

Reunida a partir das várias dezenas de livros de poesia daquele que é considerado o poeta americano mais influente e imitado de sempre, esta antologia, com a chancela Alfaguara, foi seleccionada, organizada e prefaciada pelo escritor Valério Romão.

O legado poético de Charles Bukowski, além de implacável, visceral e transgressor, é, antes do mais, incontornável. Em todos os seus escritos, o génio atormentado e marginal de Henry Charles Bukowski, gerador de alguma da poesia mais marcante da literatura contemporânea, comete a proeza de identificar e isolar pontos de luz indefectíveis nos quotidianos mais negros, nas experiências de vida mais sombrias.

«Das muitas histórias de que se compõe a incrível biografia de Bukowski, só 10% são mentira, como diria Manoel de Barros. E Bukowski em nada contribuiu para desmistificar algumas delas. Pelo contrário. O que sempre lhe interessou foi o tom, a forma, e não a tão implacável como estéril adequação factual. E quando lemos os livros de Bukowski e a sua biografia nada parece inverosímil ou inadequado. Porque se não aconteceu, podia ter acontecido», escreve Valério Romão no prefácio.

É inegável a sedução que a autenticidade dos seus poemas exerce sobre nós, leitores e espectadores das entranhas de uma vida como ela também pode ser, admiradores da força da vida, da morte, do sexo. Por isso, Charles Bukowski é, também, mais do que um fenómeno. Charles Bukowski é essencial.

SOBRE O AUTOR:

Charles Bukowski nasceu na Alemanha, em 1920, mas cresceu em Los Angeles, onde viveu durante 50 anos. Publicou o seu primeiro conto em 1944, quando tinha 24 anos, e começou a escrever poesia com 35 anos. Morreu em 1994, aos 73 anos, pouco tempo depois de completar o seu último romance, “Pulp”. Viu publicados mais de 45 livros de prosa e poesia, incluindo os romances “Post Office” (1971), “Factotum” (1975), “Women” (1978), “Ham on Rye” (1982), “Hollywood” (1989) e “Pulp” (1994). É um dos autores americanos contemporâneos mais conhecidos a nível mundial e, possivelmente, o poeta americano mais influente e imitado de sempre.

Mais Notícias
Comentários