Alemanha: contra-relógio para garantir aliados influentes para a CDU

Esta semana vai ser decisiva para a União Democrata-Cristã, o partido político alemão de ideologia conservadora. Os três candidatos ao “trampolim” mais importante da Europa – a chancelaria da Alemanha – concluíram a sua campanha depois de oito conferências regionais da CDU.

A votação do novo líder dos Democratas-Cristãos Alemães está marcada para sexta-feira, num congresso em Hamburgo. Isso significa que restam apenas alguns dias para garantir aliados influentes que possam angariar grandes grupos de eleitores.

É tudo sobre o legado

A votação é, na realidade, um referendo sobre como o partido quer lembrar a era de Angela Merkel: como uma base para construir, ou como um capítulo a ser arrancado dos seus livros de história.

As opções são Friedrich Merz, que promete reconciliar a liderança do partido com os mais críticos da sua ala direita das decisões de Merkel durante a crise migratória de 2015; Annegret Kramp-Karrenbauer, cuja escolha seria um sinal de que a CDU irá manter o seu rumo centrista, e ainda Jens Spahn, o menos popular, segundo as intenções de voto. Porém, o resultado é altamente imprevisível.

Mais Notícias
Comentários