CEO da Huawei detida no Canadá aguarda extradição dos EUA

Meng Wanzhou, directora financeiro da Huawei, maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo e segundo maior fabricante de smartphones, foi detida em Vancouver, no Canadá, por suspeita de violar as sanções comerciais dos EUA contra o Irão.

A Huawei confirmou a notícia com a TechCrunch, acrescentando que Meng, filha do fundador da Huawei, Ren Zhengfei, enfrenta acusações não especificadas no distrito leste de Nova Iorque.

«A empresa recebeu muito pouca informação sobre as acusações e não tem conhecimento de qualquer irregularidade da Sra. Meng», disse um porta-voz da Huawei ao TechCrunch. «A empresa acredita que os sistemas legais do Canadá e dos EUA chegarão a uma conclusão justa. A Huawei cumpre todas as leis e regulamentos aplicáveis ​​em que opera, incluindo as leis e regulamentos de controlo e sanção de exportação aplicáveis ​​da ONU, EUA e UE.»

As tensões entre as autoridades dos EUA e a Huawei estão acirradas desde 2016 e pioraram com a guerra comercial EUA-China. Citando preocupações de segurança nacional, o presidente Donald Trump, em Agosto, assinou um projecto de lei que proibia as agências governamentais de usar produtos e serviços da Huawei e da sua concorrente chinesa ZTE. Enquanto isso, numa recente carta endereçada ao primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, os deputados norte-americanos encorajaram o Canadá a manter a Huawei fora dos seus planos 5G.

Mais Notícias
Comentários