Como comunicar com os extraterrestres?

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, transmitiu uma mensagem aos extraterrestres em 1974. Agora, é intenção dos astrónomos que a próxima comunicação cósmica resulte de uma acção concertada. E que envolva crianças.

Há alguém aí? Há mais de quatro décadas, em 1974, os astrónomos enviaram uma mensagem da Humanidade para o espaço na esperança de que pudesse chegar a extraterrestres. Até hoje, sem resposta. Todavia, os cientistas estão a preparar-se para repetir a iniciativa.

No filme “Contacto”, de 1997, a protagonista Jodie Foster, que interpreta o papel da investigadora Ellie Arroway, recorre ao Arecibo em busca do SETI, um projecto que tem por objectivo a constante busca por vida inteligente no espaço.

No filme, baseado num romance com o mesmo nome do famoso astrónomo e comunicador científico Carl Sagan, os extraterrestres encontram-nos primeiro, enviando mensagens de rádio que Arroway intercepta usando um enorme conjunto de telescópios, o VLA no Novo México.

Na vida real na Terra, foi Frank Drake quem enviou a mensagem para os alienígenas, usando um código binário para transmitir que nós, humanos, também somos sencientes.

A mensagem original de Arecibo continha informações como os números de 1 a 10 e a figura de um humano, embora sem cabeça. Os astrónomos transmitiram então essa mensagem na direcção de um aglomerado chamado Messier 13, também conhecido como o Grande Cluster de Hércules — um enorme grupo de estrelas que orbita um núcleo galáctico, a cerca de 22.200 anos-luz de distância.

Drake acreditava que qualquer vida inteligente extraterrestre conseguiria descodificar a sua mensagem e responder a ela. Mas há um problema: são necessários 22,2 mil anos para que a mensagem chegue ao cluster e mais 22,2 mil para que possa regressar. Por outras palavras, ainda temos muito que esperar.

Agora que o veterano observatório de Arecibo completou 44 anos, os seus investigadores lançaram um concurso para compor uma nova mensagem para o SETI. Desta vez, porém, os cientistas querem envolver as crianças através de uma competição online. Para entrar, equipas de estudantes terão primeiro de resolver quebra-cabeças sobre exploração espacial, o Arecibo e astronomia.

Somente as primeiras 45 equipas que conseguirem resolver os enigmas poderão enviar um projecto que possa ser transmitido para além do Sistema Solar — embora a direcção ainda não tenha sido decidida.

A mensagem interestelar deve ser transmitida em Novembro do próximo ano. A mensagem deve reflectir como a tecnologia, a ciência e a sociedade mudaram desde 1974.

A nova mensagem e a competição em si têm tudo a ver com a continuidade do legado da missão original — inspirar as gerações mais jovens e educar as crianças sobre ciência e astronomia exoplanetárias de ponta.

Mais Notícias
Comentários