Exportações estão a desacelerar

As exportações portuguesas caíram 8,7% em Novembro e as importações aumentaram 11,5% no mesmo mês, revelou o INE. O Instituto Nacional de Estatística também divulgou números que apontam para um abrandamento do crescimento das exportações ao longo de 2019.

As greves portuárias que travaram a saída da produção automóvel tiveram um forte impacto nas exportações portuguesas: segundo revelou o INE, em Novembro do ano passado, as exportações de bens tiveram uma quebra nominal de 8,7%, face ao mês homólogo do ano anterior. As importações revelaram um comportamento oposto, aumentando 11,7%.

Ao longo de 2017 e 2018, só em dois meses se tinham registado variações negativas das exportações portuguesas e em nenhum caso desta dimensão. Desde Junho de 2018 que as exportações nacionais estão a crescer a ritmo inferior ao das importações.

Na quinta-feira, o INE divulgou dados do inquérito sobre as perspectivas das empresas sobre exportações em 2019. As previsões são pessimistas, sobretudo devido ao impacto do Brexit. Os empresários esperam um crescimento nominal de apenas 4,3%, valor que representa uma desaceleração face ao inquérito de 2018.

A causa do aumento do pessimismo está ligada aos efeitos de Brexit, pois 17% das empresas estão à espera de impactos negativos, sendo este grupo de empresas responsável por um quarto do total das exportações. O Brexit não terá efeito na actividade de 46% das empresas exportadores, mas 35% disseram não saber se haverá efeitos.

Mais Notícias
Comentários