Já existe acordo sobre aeroporto de Montijo

Executivo e Aeroportos de Portugal (ANA) chegaram a um entendimento sobre o financiamento da expansão aeroportuária na zona de Lisboa. O investimento pode atingir 1100 milhões de euros e envolve a melhoria do aeroporto Humberto Delgado, também conhecido por Portela.

A transformação da base aérea do Montijo num novo aeroporto civil será o ponto mais importante de um acordo financeiro concluído entre o Governo português e a empresa concessionária Aeroportos de Portugal, ANA, controlada pelos franceses da Vinci. A escolha do Montijo pretende acelerar a melhoria das infraestruturas aeroportuárias que servem a capital portuguesa, nomeadamente permitir obras na Portela ainda este ano e ampliar a capacidade.

O investimento não terá custos para o contribuinte e deve ascender a 1100 milhões de euros, mas o projecto está envolvido em forte polémica, pois não foi ainda apresentado um estudo de impacto ambiental. A zona em que será construído o aeroporto do Montijo é sensível do ponto de vista da fauna e um primeiro estudo foi rejeitado pela comissão de avaliação. Um novo estudo deve ser divulgado no final do primeiro trimestre de 2019.

O avanço das obras dependerá das medidas ambientais e o governo já garantiu que as eventuais exigências que surgirem serão integralmente cumpridas. O aeroporto do Montijo deverá estar concluído em 2022.

Mais Notícias
Comentários