Lisboa recebe em 2022 a maior celebração da Igreja Católica

A capital portuguesa organiza as Jornadas Mundiais da Juventude, que se realizam em cada três anos, juntando um milhão de jovens católicos.

Lisboa vai receber em 2022 a maior celebração da Igreja Católica, as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), evento que se realiza de três em três anos e que costuma juntar mais de um milhão de pessoas, provenientes de dezenas de países. O anúncio da escolha de Portugal como país anfitrião foi feito no final das JMJ celebradas este ano no Panamá e onde, como é habitual nestes eventos, esteve o chefe dos católicos, Papa Francisco.

A escolha de Lisboa não foi uma surpresa, pois esta candidatura era bem vista no Vaticano. Para além de ter católicos mobilizados e poderes públicos favoráveis, Portugal foi visto como tendo boa abertura a África e possibilidade de funcionar como placa giratória entre os diversos continentes. As JMJ atraem jovens de todo o mundo e é conhecido o interesse do Vaticano em direccionar a sua mensagem para países em expansão demográfica, como é o caso da África sub-sariana.

As Jornadas Mundiais da Juventude vão realizar-se na zona da Expo98 e em terrenos limítrofes pertencentes ao concelho de Loures. Nestes últimos será necessário fazer uma larga intervenção, sobretudo envolvendo zonas ao abandono, além dos antigos depósitos de combustível da Petrogal e o terminal de contentores da CP. Nesta zona ribeirinha da Bobadela, a câmara de Loures pretende criar um futuro parque ambiental.

As primeiras Jornadas Mundiais da Juventude realizaram-se em 1987, em Buenos Aires. O evento de Lisboa será o 15º. Se houver uma representação tão abrangente como aconteceu no Panamá, Lisboa poderá contar com mais de um milhão de visitantes, oriundos de 150 países.

Mais Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Influenciadores dominam Marketing Digital da Estée Lauder
Automonitor
Precisa de abastecer? Gasóleo desce a partir de segunda-feira