Macron como nunca o viu

Terá sido esta a primeira vez que o presidente francês, Emmanuel Macron, se retractou? Num discurso de 11 minutos, o primeiro-ministro, Edouard Philippe, afirmou que o governo irá recuar no imposto controverso que implicaria que os preços dos combustíveis aumentassem cerca de 3%. «Nenhum imposto vale a pena pôr em perigo a unidade da nação», declarou Philippe.

O imposto, anunciado em Outubro, desencadeou uma reacção em cadeia. O mais preocupante para Macron, segundo uma sondagem publicada no fim-de-semana, revelou que 72% dos franceses continuaram a apoiar os “Coletes Amarelos”, apesar da violência dos seus protestos.

A rendição de terça-feira equivale a uma mudança de tom sem precedentes para a administração de Macron.

Mais Notícias
Comentários