Magnata russo lança OPA sobre dona do Minipreço

Mikhail Fridman quer adquirir espanhola Dia, que controla rede da retalhista presente em Portugal

O milionário russo Mikhail Fridman anunciou na segunda-feira que vai lançar uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o grupo retalhista espanhol Dia, que controla a marca de supermercados Minipreço presente em Portugal. O magnata russo, por intermédio do fundo Letterone, já possui 29% do capital da empresa espanhola e oferece por acção 67 cêntimos, visando adquirir a totalidade do capital e lançar de imediato um aumento de capital de 500 milhões de euros, mais um investimento de 300 milhões, para recuperar o grupo.

A empresa espanhola está endividada e tem um mau rácio de vendas por metro quadrado. A administração prepara uma reestruturação, que inclui a venda da rede de lojas Clarel, também presente em Portugal. Os responsáveis planeavam um aumento de capital de 600 milhões de euros, mas em Dezembro entraram em litígio com a Letterone, que considerava este valor insuficiente.

Em resultado do conflito, as acções caíram 90% no ano passado. Em Janeiro, houve recuperação do valor devido à expectativa de surgir a OPA e, na terça, a valorização atingiu quase 60%, ligeiramente acima da oferta de Fridman.

O grupo Dia tem 7399 lojas em quatro países, mas reduziu as suas operações com a crise. Ainda não há informação sobre os resultados completos de 2018, mas o resultado líquido de 2017 representou uma redução de 19,2% face ao ano anterior e os lucros do primeiro semestre do ano passado representaram uma quebra de 44% face ao período homólogo. Em facturação, também em 2017, a empresa ultrapassou os 10 mil milhões de euros.

Em Portugal, onde o número de lojas tem diminuído, as receitas aumentaram 0,6% no ano passado. O grupo tem 333 lojas próprias e 297 em franchising. Na comparação com 2016, há menos 34 lojas próprias, mas mais 43 em franquia.

Mais Notícias
Comentários
Loading...