Morreu Charles Aznavour

A informação foi dada pelo seu agente à agência France Presse. O cantor e compositor francês tinha 94 anos.

A France Presse dá-lhe o nome do “último dos gigantes da música francesa”. Morreu esta noite, na sua casa nos Alpilles, no sul de França, aos 94 anos.

Considerado um embaixador da música francesa, Shahnourh Varinag Aznavourian nasceu a 22 de Maio de 1924, em Paris, filho de pais arménios.

Dizia que não era velho, mas que tinha idade e fazia questão de explicar que não era a mesma coisa. Continuava a actuar por todo o mundo, tendo estado recentemente no Japão, e tinha concertos agendados para este mês em Bruxelas e, em Novembro, em Paris. Mas, nas últimas semanas, teve de cancelar alguns concertos por razões de saúde.

Conhecido por canções como “La Bohème”, “La Mamma”, “Emmenez-moi” ou “Tous les visages de l`amour” (depois traduzido para a famosa versão inglesa “She”), Aznavour só começou a carreira artística aos 36 anos. Além de cantor, era também compositor, e escreveu para nomes como Juliette Gréco, Gilbert Bécaud ou Edith Piaf.

Escreveu mais de 1300 canções e gravou mais de 1400, em oito línguas. Actuou em 94 países e a última vez que esteve em Portugal subiu ao palco do Altice Arena, em Dezembro de 2016.

A sua carreira passou também pelo cinema, tendo entrado em 90 filmes, de realizadores como François Truffaut ou Claude Chabrol.

Mais Notícias
Comentários