Primeira leva de migrantes da América Central chegou à Cidade do México

Fogem da Guatemala, Honduras e El Salvador e são milhares de pessoas, que rumam em direcção aos Estados Unidos. Um primeiro grupo chegou à cidade do México, onde a câmara municipal forneceu cuidados médicos e alimentação.

São mais de mil os centro-americanos, a fugir da violência e de dificuldades financeiras nos seus países de origem, que se instalaram num ginásio da cidade do México preparado para os receber.

Muitos partiram das Honduras há quatro semanas e têm como objectivo chegar aos Estados Unidos. A fronteira mais próxima da capital mexicana situa-se a cerca de 800 quilómetros e espera-os um grande reforço policial.

Nesta altura, estão reunidos, nos estados fronteiriços com o México (Califórnia, Arizona e Texas) cerca de 7 mil militares. Devido às eleições para o Congresso, que se realizam amanhã, Donald Trump anunciou recentemente que iria reforçar as fronteiras com mais de 5000 soldados, que se juntaram aos 2000 que já estavam nas fronteiras e reforçando-as também com arame farpado.

Trump tem também pressionado o México para que detenha o avanço da caravana de pessoas. O presidente mexicano ofereceu documentos de identidade e empregos temporários para aqueles que pedirem asilo nos Estados de Chiapas e Oaxaca, no sul do país. Segundo as últimas informações divulgadas pelo governo mexicano, estão a ser processados quase 2.800 pedidos de asilo e cerca de mil pessoas foram deportadas.

Mais Notícias
Comentários