«Temos obrigação de tornar a cultura acessível a todos»

A única maestrina portuguesa foi eleita uma das mulheres mais influentes de Portugal e agraciada com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique. Desde 2014 é titular da Orquestra Sinfónica Portuguesa do Teatro Nacional de São Carlos. Faça-se silêncio, que a sinfonia vai começar, sob a batuta de Joana Carneiro.

Aos nove anos já sabia que queria ser maes­trina. Com 18 anos estudava direcção de orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra, em Lisboa, e, em simultâneo, Medicina. Dois anos depois fez a escolha defini­tiva, quando percebeu que não era exequível aliar as duas áreas. Uma opção acertada, não podia sentir­-se mais concretizada

 

Leia o artigo na íntegra na edição n.º14 do DIA15

Mais Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Chefs portugueses aceitam desafio internacional
Automonitor
Bentley: 4 modelos icónicos