Testes de Sida e Hepatite a partir de hoje nas farmácias

Os primeiros testes rápidos de rastreio do VIH/sida e dos vírus da hepatite B e C começam a partir de hoje a estar disponíveis em farmácias. O início dá-se em Cascais mas serão depois alargados a outras zonas do país.

O Despacho que autoriza esta medida foi publicado hoje em Março deste ano e autoriza a realização de testes rápidos para orientação diagnóstica em farmácias comunitárias e laboratórios de análises clínicas sem prescrição médica obrigatória.

Esta medida tem como objectivo o reforço e a promoção do diagnóstico precoce e a Ordem dos Farmacêuticos explica que a “experiência internacional comprova (…) a importância do envolvimento das farmácias comunitárias na detecção precoce destas infecções. Em Espanha foi desenvolvido em três regiões um projecto-piloto de disponibilização em farmácias comunitárias de teste rápido para detecção da infecção por VIH, com resultados muito positivos, verificando-se que 10% dos novos diagnósticos foram realizados a partir das farmácias. Em Dezembro de 2016, no Reino Unido, foi publicada uma guideline “HIV testing: increasing uptake among people who may have undiagnosed HIV”, que recomenda a disponibilização do teste em farmácias comunitárias”.

Cascais é a primeira localidade em Portugal a aplicar os testes rápidos de rastreio da infecção por VIH e por vírus da hepatite C e B nas farmácias comunitárias e nos laboratórios de patologia e análises clínicas, que será depois alastrado a Lisboa e Porto e, progressivamente ao resto do país. O Ministério da Saúde vai hoje assinar com mais sete cidades o compromisso “via rápida para eliminar o VIH”.

Com estas medidas, o Ministério da Saúde pretende aumentar a detecção precoce da infecção por VIH e das hepatites virais, com o objectivo de transformar Portugal “num país livre da epidemia VIH/sida” em 2030.

A farmácias terão formação ministrada pela Ordem dos Farmacêuticos que permite aos profissionais estarem preparados para realizar os testes, fazer aconselhamento diferenciado e identificar factores de risco.

O próximo passo será também ser possível comprar estes testes em farmácias e realizá-los em casa. A proposta legislativa já foi aprovada em Conselho de Ministros e promulgada pelo Presidente da República.

Mais Notícias
Comentários