«Vamos mudar de uma perspectiva da sociedade para uma perspectiva do SNS»

«Um medicamento novo demora, em média, dois anos a ser avaliado e a obter financiamento em Portugal, quando a lei preconiza 180 dias. A nova metodologia de avaliação económica de medicamentos proposta pelo Infarmed está à beira de tornar o processo ainda mais complexo e de atrasar ainda mais a entrada destas tecnologias no país.

O Infarmed prepara-se para alterar a meto­dologia de avaliação económica de medica­mentos. De acordo com vários stakeholders do sector, o que está em cima da mesa é a mu­dança de uma decisão na pers­pectiva da sociedade para uma perspectiva do SNS, com prejuí­zo para a primeira.

Mónica Inês, presidente da In­ternational Society for Pharma­coeconomics and Outcomes Re­search (ISPOR) Portugal Regional Chapter, avança que «o prazo para analisar este documento complexo foi curto. Primeiro ti­vemos 15 dias e depois o Infarmed estendeu o prazo por mais 15», afirma. Espera-se que o Infarmed faça uma reflexão em resposta aos comentários que os parceiros (stakeholders) fizeram à proposta das novas orientações para avaliar economicamente os medicamen­tos em Portugal que, por um lado, cumpra o objectivo do Infarmed de uma avaliação mais rigorosa e metodologicamente adequada mas que garanta que não se atrasa (ainda) mais o acesso aos medica­mentos em Portugal.

De acordo com Mónica Inês, «as orientações precisavam de actualização, já que em 20 anos muitos aspectos mudaram – fo­mos pioneiros há 20 anos a fazer este tipo de avaliação, de quan­tificação de custos e efectividade esperada em novos medicamen­tos. A questão foi todo o conteúdo proposto, com a percepção gene­ralizada da dificuldade de imple­mentação em Portugal e do im­pacto que a sua adopção pode ter no acesso e na demora do acesso a medicamentos inovadores».

 

Mas o atraso na entrada de novos medicamentos no país é apenas um dos calcanhares de Aquiles do processo de avaliação.

 

Leia o artigo na íntegra na edição n.º 14 do DIA15

Mais Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Chefs portugueses aceitam desafio internacional
Automonitor
Bentley: 4 modelos icónicos